HAITI RARA

Caption here (Oxane Sylvestre, GPJ Haiti)

A temporada de Rara começa com o carnaval e continua até a Quaresma, que culmina na semana da Páscoa, sendo uma mistura paradoxal de carnaval e religião. É uma festa antiga que remonta aos tempos da escravidão no Haiti e, antes disso, na África Ocidental e Central. Suas músicas e melodias foram passadas por gerações.
Apesar dessa falta de documentos que promovem a continuidade dos padrões e tradições do vodu, seus princípios e visão do mundo são transmitidos de geração em geração.
A maioria dos grupos de rara tem um Ita (espírito), que o protege na religião Afro-criolo do Haiti (chamado Vodu). Muitas vezes é o espírito que pediu que o grupo seja formado, e a Rara é em si um presente para o espírito.
Os grupos de Rara trabalham paraaquece e ativar seus instrumentos e ativam cerimônias paras os espíritos.
O núcleo central da lidernaça de Rara e formado pelos líderes de Vodu. Elesc uidam da realização de obrigações rituais sérias em relação ao Iwa.
Então, as bandas começam a receber importantes locais religiosos, túmulos, árvores, rochas e cruzamentos de ancestrais, onde outro espíritos herdados vivem.

 

Colaboradora: Fragdine, haitiana e estudante de Arquitetura, urbanismo e professora de francês

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *